Home / Artigos / Um caso de regressão

Um caso de regressão

Por Ricardo Faerman UM JOVEM DE 17 ANOS, COM A SINDROME DO PÂNICO HÁ CINCO ANOS ENCONTROU A CAUSA DA SUA DOENÇA NUMA OUTRA VIDA, NUM OUTRO TEMPO...
Por Ricardo Faerman
UM JOVEM DE 17 ANOS, COM A SINDROME DO PÂNICO HÁ CINCO ANOS ENCONTROU A CAUSA DA SUA DOENÇA NUMA OUTRA VIDA, NUM OUTRO TEMPO…

Por Ricardo Faerman

A Regressão Terapêutica, é uma ferramenta usada para desligar a pessoa de um fato traumático do seu passado desta vida ou de outras vidas. Acredito que em cada momento de nosso cotidiano, fazemos uma relação entre o nosso presente e o nosso passado.

 
Poderia citar várias situações que exemplificariam esse processo terapêutico, mas trouxe como exemplo a situação vivida por um cliente que chegou na minha sala dizendo que estava com a síndrome do pânico, diagnosticada pelo seu médico.
 
Através da Psicoterapia Reencarnacionista o induzi a contar fatos que teriam ocorrido antes da “doença”. Ele relatou que o episódio mais critico, teria sido um assalto a banco no qual ele foi uma das vítimas.
 
Estando na fila do banco ele e as demais pessoas da fila, receberam ordem dos assaltantes para deitar no chão, passados alguns minutos os assaltantes foram embora e tudo não passou de um susto.
 
Após conversarmos durante uma hora, me disse que ao anoitecer fechava portas e janelas com trancas, e que se sentia perseguido, vigiado e que estavam querendo mata-lo. Não saia mais a noite e muito menos sozinho e ficava andando pela casa com uma faca na mão.
 
Resolvi que deveríamos fazer uma regressão, para saber que fatos relevantes de seu passado iriam ser trazidos. Chegado o dia da regressão, (uma semana depois da primeira consulta) comecei a prepará-lo fazendo o relaxamento.
 
Antes mesmo que o relaxamento terminasse ele começou a falar que estava se vendo em um deserto, passeando de camelo com sua família (mulher e filhos) de dia e bem ensolarado.
 
Derrepente viu-se no meio de uma emboscada onde homens armados os mandaram descer dos camelos e deitar no chão, matando um por um e o ultimo foi ele próprio.
 
Depois de mais alguns acontecimentos de menor importância, sentiu-se sendo puxado para um outro lugar melhor e com muita luz.
 
Após esta sessão deixou de ter medo de sair a noite mas ainda tinha medo de sair sozinho. Depois da terceira regressão, passou a levar sua vida normalmente, sem dependências.
 
O que aconteceu é que ele já possuía um registro traumático em seu “sub-consciente” (emboscada no deserto) conectou-se a ele ao presenciar um fato parecido (assalto no banco), com a regressão terapêutica esta ligação foi cortada.

About Ricardo Faerman

Psicoterapeuta Biointegrativo

contador de visita