Home / Artigos / Radiestesista ajuda Petrobras em obra de Quixadá

Radiestesista ajuda Petrobras em obra de Quixadá

Radiestesista ajuda Petrobras em obra de Quixadá

Diário do Nordeste – CE – 06 dez 2006 – 10:49 – Última atualização em: 09 nov 2011 – 19:22

 

A Petrobras, maior estatal do País e uma das maiores companhias petrolíferas do mundo, teve que recorrer aos métodos místicos de um cearense para solucionar o problema de perfuração de um poço. Para iniciar a obra de implantação de uma usina de biodiesel, em Quixadá, no Sertão Central, havia necessidade de água no local. Um graveto de madeira, alguns pêndulos e um pouco de intuição foram os instrumentos necessários. Em menos de duas horas o problema foi resolvido.

O responsável pela proeza foi o radiestesista Rivaldo Leite, conhecido por alguns como “pajé sertanejo”. Ele disse que seus serviços foram solicitados após duas tentativas fracassadas de localização da água no subsolo da área onde será construída a usina. Técnicos especializados e sondas não detectaram o local ideal. As perfurações atingiram mais de 80 metros de profundidade. Não encontraram água. “Fui desafiado a dar uma solução. Aceitei e encontrei a área exata do poço. Não foi necessário mais que 27 metros para brotar água do chão”, completou.

A sugestão partiu do secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Henrique Rabelo. Há mais de três anos ele luta para que a usina inicie suas atividades. Mas sempre surge algum entrave. A água seria mais um, o último deles. Percebendo a dificuldade, ofereceu como alternativa as técnicas milenares do conterrâneo. A Petrobras aceitou a proposta. Deu certo. Se não ocorrer mais imprevistos a obra estará concluída em dezembro de 2007.

O gerente executivo de Desenvolvimento Energético da Petrobras, Mozart Schmitt, explicou que a companhia contratou uma empresa especializa, a Prospectus, para realizar o serviço em Quixadá. A análise de solo e área com probabilidade para perfuração do poço artesiano. Ele justificou que a água foi encontrada em área próxima à indicada pelos geólogos contratados pela estatal.

BIODIESEL — A Unidade de Biodiesel custará aproximadamente R$ 76 milhões. A prefeitura de Quixadá cedeu o terreno, localizado no distrito de Juatama, distante 17km do Centro da cidade. A área construída será de 25.000 m². A unidade de produção deverá entrar em operação no fim de 2007. Utilizará óleos vegetais e gordura animal como matéria-prima. Produzirá 57 milhões de litros do combustível vegetal por ano. Além de biodiesel, produzirá glicerina. Aproximadamente 30 funcionários trabalharão no processo operacional.

Alex Pimentel

 

 

 

About Ricardo Faerman

Psicoterapeuta Biointegrativo